Cinco falsos amigos da língua inglesa

800px-Whitehall_Street_Traffic

Vejamos alguns falsos amigos vindos directamente da ilha dos nossos mais antigos aliados:

Actually

Não, não quer dizer “actualmente”. Na realidade, quer dizer “na realidade”. Realmente…

Cigar

Nestes dias em que o fumo já é quase um tabu, talvez não seja de bom-tom referir este falso amigo, mas aqui fica: um “cigar” não é um cigarro, mas também se fuma: é um charuto.

Excited

Por estes dias, haverá muito americano a declarar-se “excited” com a possibilidade de comprar legalmente os charutos vindos de Cuba. Ora, um americano “excited” não será o mesmo que um português excitado. Estará, antes, “entusiasmado”. Admito que este não seja um verdadeiro falso amigo — será apenas um amigo um pouco exagerado.

Library

Se há coisa que me põe “excited” são as bibliotecas — não necessariamente aquelas em que temos de estar em silêncio, mas qualquer sala com muitos livros, onde fico com água na boca e uma espécie de comichão na ponta dos dedos.

Ora, também gosto muito de livrarias (servem para alimentar a minha humilde quase-biblioteca de casa), mas os espaços não se confundem: num deles, pedimos livros emprestados; no outro, compramos livros. Ora, as “libraries” inglesas não vendem livros…

Push

Racionalmente, sei que “push” é “empurrar”. Mas esta palavra provocou tal curto-circuito na minha cabeça portuguesa que, quando estou em Inglaterra, hesito sempre uns segundos antes de empurrar ou puxar alguma porta — e mesmo assim às vezes engano-me.

O mais engraçado é que, por vezes, também me acontece tal coisa em Portugal.

Coisas estranhas que se passam no nosso cérebro…