ordinário

As palavras dão muitas voltas. A palavra ordinário, por exemplo, quer dizer muitas coisas: “dentro da ordem prevista”, “normal”, “vulgar” e “reles”. Podemos utilizar em expressões como “assembleia ordinária” e “homem ordinário”.

Como conseguimos ir de “reunião dentro da ordem prevista” a “homem reles” numa só palavra?

Uma hipótese: sendo aquilo que está dentro da ordem prevista algo “vulgar” (=”comum”), logo passámos ao significado “vulgar=reles” — e, assim, temos “ordinário” enquanto “reles”.

Claro que o caminho que a palavra fez, de facto, ao longo da sua história pode ter sido diferente. Um dicionário etimológico esclarecerá esta dúvida.

De qualquer forma, este exemplo mostra-nos que temos de evitar o purismo terminológico, que leva algumas pessoas a criticarem certos usos porque estes não se enquadram na origem da palavra. As palavras ganham significados como quem vai à loja e começa a escolher roupas novas, ao sabor do capricho — ou, pelo menos, do uso criativo que os falantes lhes vão dando. Todos nós inventamos ao falar e mudamos subtilmente a língua a cada conversa. Sempre assim foi e dificilmente deixará de ser. Um mundo em que as palavras mudam assim é bem melhor que um mundo onde as palavras vestem uniforme.

P.S. Tentamos ter um post neste blogue todos os dias. Este é, portanto, um post ordinário. Acontece.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s